Vinil

 

Por Maicol Igor de Souza

Matéria da Revista Grandes Formatos

 

 

Voltar ao Blog

 

Como o modelo comercial pode auxiliar no desenvolvimento de sua empresa.

 

Nesta edição estamos falando de vinil, quero fazer uma pequena reflexão sobre a parte comercial das empresas e como nosso mercado trata esse item que juntamente com a lona são a base da grande maioria dos trabalhos produzidos por esse setor.

 

Utilizando o processo de impressão ou de recorte o vinil pode ser transformado em um simples adesivo para ser entregue ao cliente, ou agregando serviços de acabamentos e aplicações, oferecer uma solução mais completa para o cliente final, nesse caso gostaria de convidá-los a fazer uma reflexão. Infelizmente sofremos de um problema cultural que é a formação de preços baseada em m², embora seja uma maneira pratica de formar preço, essa métrica reflete apenas custo de material impresso. Ao analisar apenas metragem, generaliza-se todos os outros custos variáveis do serviço. Não analisar tempo, custo de locomoção e número de pessoas envolvidas corretamente na grande maioria das vezes gera prejuízo para as empresas.

 

Normalmente o valor que é acrescentado a mais no m² impresso, para compor o m² com acabamento ou m² aplicado não paga o custo dessas operações, tirando parte do lucro cobrado na impressão, ou dependendo do valor cobrado e do tempo gasto pode até gerar prejuízo no total do serviço. Como m² refere-se a metragem, não cria-se referência para cobrar por serviços (criação, acabamentos, instalações) que tem seus custos baseados em tempo. Cobrar por esse custo hora de mão de obra é um desafio que deve ser superado para quem quer se manter no mercado, com valores de venda cada vez mais baixo o m² não suporta mais absorver as perdas existentes no meio do processo produtivo, uma melhor avaliação e um maior controle dessas etapas é necessário para empresa prosseguir nesse mercado cada vez mais concorrido.

 

Se passarmos a compreender melhor a composição dos nossos produtos, e também a composição de custos, comercialmente falando teremos recursos para atender o cliente de uma forma clara e com valores justos para ambas as partes. Ainda existem muitos empresários do setor que compram um adesivo por R$ 7,00 m² e vendem a impressão instalada a R$ 70,00 por exemplo, e quando precisam utilizar um material Cast nem oferecem porque o adesivo custa R$ 50,00 e eles acham que devem vender a R$ 500,00 usando o mesmo fator de multiplicação. Posso estar exagerando um pouco nas proporções mas essa falta de noção é algo muito comum, infelizmente boa parte das empresas ainda trabalham no “achismo”, alguns com conhecimento maior, outros menor, mas a grande maioria ainda sem dados precisos.

 

Quando passamos a ter números e intender a composição de um serviço com seus custos, compreendemos que o material é apenas uma parte do todo. Nesse serviço de adesivo aplicado por exemplo, temos custos diretos como: atendimento, criação, adesivo, tinta, acabamentos e instalação. Se dividir o que custa cada etapa dessa, e dividirmos também o lucro proporcionalmente veremos que o material tem uma parte pequena sobre o valor total, e a substituição por outro adesivo mais caro, e de melhor qualidade não vamos alterar os outros itens como impressão e aplicação de uma forma considerável. Saber custo por etapas facilita a venda, tendo certeza dos valores e os processos definidos, um vendedor pode facilmente oferecer as opções de materiais ao cliente com suas respectivas aplicações e garantias, prestando uma consultoria nesse segmento, e deixando que o cliente faça a opção pelo tipo de material que lhe proporcione melhor custo x benefício, melhorando assim qualidade do atendimento.

 

Outro detalhe é que na formação de preço por m², todo o custo administrativo da empresa é pago na venda de materiais (lona e adesivos impressos) inclusive parte do custo dos setores de serviço que normalmente não se pagam, quando gerenciamos por setor, sabendo custo e produtividade de cada um, tratamos cada setor como uma empresa diferente, desonerando a impressão e deixando-o mais competitiva no mercado.

 

Como empresários devemos buscar organização, conhecimento e clareza nas informações além de uma supervisão e melhoria constante nos processos produtivos, visando agilidade e qualidade para mantermos a empresa saudável e competitiva no mercado.

 

Não encontrou o que procurava?

Tente a pesquisa.

Voltar ao Blog

Central de atendimento

Siga-nos

Vivasign ® Todos os direitos reservados © 2018